E o bullying?

Eu estou com um problema aqui em casa.
O Thiago tem 1 ano e 5 meses e ficou comigo até hoje, não foi pra creche, mas a gente desce pro play todo dia, para ele brincar e ter contato com outras crianças, coisa que eu acho muito saudável, mas como ele não foi pra creche, eu acho que ele não sabe se defender.

Normalmente ele não tem problemas no play, quando alguém pega um brinquedo que está com ele, ele vai lá e pega outro e é tudo alegria.
Aqui no play, na verdade, as mãe e babás estimulam bastante a troca de brinquedos, pois a maioria é filho único e a gente aproveita pra ensinar a dividir as coisas.

Mas tem dois meninos que dão problema, mas um passa o dia na creche, então a gente quase nunca encontra com ele. O outro é um garoto de 2 anos e 5 meses, que não divide nada. Quando ele leva o brinquedo, ninguém pode pegar e se ele vê o brinquedo de outra criança, ele pega pra ele também, mesmo que não brinque e não deixa ninguém pegar de volta. Mas para isso ele bate, empurra e antes de ontem ele tentou morder o Thiago. =( Como eu estava do lado, eu coloquei a minha mão na frente e ele acabou quase mordendo a minha mão, mas como viu que não era o Thiago parou.

Ele fica com uma babá a semana inteira, que é um amor e tenta de todas as maneiras. Ela conversa, briga, fala, mostra, mas nada adianta.
Ontem ele empurrrou e bateu no Thiago para pegar a bola.

A minha pergunta pra vocês, mães mais experientes, é: como lidar com isso? o que fazer? Eu não quero ensinar o meu filho a ser violento, mas também não posso deixar ele ser saco de pancada, ne?
Também não quero deixar de descer, pois além desse menino, tem várias outras crianças que ele se diverte em brincar.

Alguém tem alguma luz?

Um comentário sobre “E o bullying?

  1. Irmãzinha.
    Neste caso, não adianta.
    Acho saudável você estimular meu sobrinho a SE DEFENDER. Se alguém vem e “bate” nele, ele deve se defender. O grande problema desse menino agressivo é que as crianças “não revidam” (acho eu).
    Caso não queira partir para isso, a solução normalmente é você ir até o garoto e pegar de volta o que ele pegou do Thiago. Só que isso pode acostumar o Thiago a pensar que sempre que algo der errado, você vai estar lá pra defendê-lo.
    É complexo lidar com isso, né?
    E sobre a babá, no curso aprendi que existem comportamentos que as crianças desenvolvem porque OS PAIS permitem. Pelo jeito, esse menino é do tipo que a babá educa e a família estraga.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.