Gripe Suína?

Eu ando vendo os noticiários e fico com aquela sensação de que há uma onda de sensacionalismo.
Não é que não seja importante divulgar, mas veja bem, 29 mortes no Brasil é menos do que muita doença já conhecida por aí. Quer um exemplo? A Meningite.

A meningite matou no estado do Rio de Janeiro, em 2008, 86 pessoas. Esse ano, não achei o número certo de óbitos, mas só nos quatro primeiros meses do ano, foram 358 pessoas infectadas.
Existem dois tipos de meningite: a bacteriana que mata 30% dos infectados, na média. E a meningocócita, que chega a matar 20% dos doentes, portanto é uma doença de alto grau de mortalidade e que o governo não dá a mínima, infelizmente.
Pra escrever isso dei um googlada e acabei descobrindo que a Bahia anda sofrendo também com a meningite, além da Dengue. Mas isso a gente não escuta no Jornal Nacional, ne? Que jornal vai dizer que por uso errado das verbas de saúde a população da Bahia está sofrendo que nem o Rio de Janeiro sofreu ano passado, com a Dengue e a Meningite? Melhor falar da gripe suína…

Pior é saber que existem vacinas para os dois tipos de Meningite e o governo continua deixando as nossas crianças morrerem, já que se nega a colocar no calendário oficial de vacinação, pelo SUS. São duas vacinas diferentes, cada uma com 3 doses cada, e que fazem os pais que podem pagar, com sacrifício ou não, desembolsar cerca de R$ 900,00, nos lugares mais baratos, para poder vacinar seu filho. E a maioria da população que não pode pagar? Como faz? Reza.

Não acho que seja uma coisa boa a gente descuidar da gripe, seja ela Nova ou antiga, mas acho que está na hora do governo começar a se comprometer mais com a população do que ajudas paternalistas e evitar que mais crianças e futuros adultos morram de uma doença que já tem vacina de prevenção no mercado.

E o bullying?

Eu estou com um problema aqui em casa.
O Thiago tem 1 ano e 5 meses e ficou comigo até hoje, não foi pra creche, mas a gente desce pro play todo dia, para ele brincar e ter contato com outras crianças, coisa que eu acho muito saudável, mas como ele não foi pra creche, eu acho que ele não sabe se defender.

Normalmente ele não tem problemas no play, quando alguém pega um brinquedo que está com ele, ele vai lá e pega outro e é tudo alegria.
Aqui no play, na verdade, as mãe e babás estimulam bastante a troca de brinquedos, pois a maioria é filho único e a gente aproveita pra ensinar a dividir as coisas.

Mas tem dois meninos que dão problema, mas um passa o dia na creche, então a gente quase nunca encontra com ele. O outro é um garoto de 2 anos e 5 meses, que não divide nada. Quando ele leva o brinquedo, ninguém pode pegar e se ele vê o brinquedo de outra criança, ele pega pra ele também, mesmo que não brinque e não deixa ninguém pegar de volta. Mas para isso ele bate, empurra e antes de ontem ele tentou morder o Thiago. =( Como eu estava do lado, eu coloquei a minha mão na frente e ele acabou quase mordendo a minha mão, mas como viu que não era o Thiago parou.

Ele fica com uma babá a semana inteira, que é um amor e tenta de todas as maneiras. Ela conversa, briga, fala, mostra, mas nada adianta.
Ontem ele empurrrou e bateu no Thiago para pegar a bola.

A minha pergunta pra vocês, mães mais experientes, é: como lidar com isso? o que fazer? Eu não quero ensinar o meu filho a ser violento, mas também não posso deixar ele ser saco de pancada, ne?
Também não quero deixar de descer, pois além desse menino, tem várias outras crianças que ele se diverte em brincar.

Alguém tem alguma luz?