Atrapalhando o trânsito

O trânsito no horário de rush aqui na frente de casa é caótico. Como nosso apartamento é alto, a gente acaba não ouvindo a barulhada, mas hoje enquanto passeava com o Pequeno, confirmei o que eu sempre achei: nosso trânsito é culpa de muita má educação por parte dos motoristas.

Um pouco antes do meu prédio tem o Colégio Andrews, e quem conhece a minha rua sabe que não tem lugar pra estacionar. A administração do colégio ainda tentou com cones, fazer uma faixa para os pais encostarem os carros e pegarem os filhos, mas nada disso adianta para diminuir o trânsito caótico que se forma, quando as mães e pais começam a parar em qualquer lugar para deixar o filho na porta da escola, param em filas duplas, colocam os carros em cima da calçada, bloqueando a passagem dos pedestres, ou do outro lado, no Largo do IBAM, em que eles param no meio da rua, debaixo do sinal, ligam o pisca alerta e saem do carro para buscar os “pimpolhos” e o motorista que vem atrás que se lixe.

Nesse sinal, e no em frente ao Andrews, são dois sinais de pedestres. O que mais me irrita nesse ponto é como praticamente nenhum motorista para no sinal, já que não tem chances de levar uma batida. Danem-se os pedrestres parados no sinal, querendo atravessar a rua.

Eu tô encafifada desde domingo com as moedas de 0,01 centavos …. depois volto a falar nisso …

Amo muito tudo isso …

Quarta eu fui na casa de um casal de amigos: Marcele e NN. Fomos comer fondue e jogar conversa fora … a Giovanna também pareceu por lá e como sempre me fez rir demais. 🙂
Noite maravilhosa, ri muito, me diverti horrores, mas lá no meio da noite, contaram uma história de alguém que foi pro SPA e quando saiu, quis ir direto pro McDonald´s, e desde então eu tenho sonhado e babado por um BigMac.

Será que eu consigo resistir hoje ao McDonald´s em frente ao consultório médico? 😀
Acho que não …

Ontem eu fui ao médico. O bebê está bem, crescendo dentro do previsto.
Ele me passou o Materna para tomar, como complemento.
A notícia chata é que a minha pressão está alta. 😦
Ele me passou o Aldamet para ver se a gente consegue controlar…