Do poetinha pra vocês:

“Meu sonho (o mais caro)

Seria, sem tema

Fazer um poema

Como um dia claro.

E vê-lo, fantástico

No papel pautado

Ser parte e teclado

Poético e plástico.

Com rima ou sem rima

Livre ou metrificado

-Contanto que exprima

O impropositado.

E que ( o impossível

Talvez desejado)

Não fosse passível

Do ser declamado.

Mas que o sonho fique

Na paz sine-die

Ça c`est la musique

Avant la poésie. “

Pode ser que essa não seja uma semana boa pra mim.

Talvez eu ainda esteja sensível ao cubo.

Mas eu já sou sensível o suficiente pra levar sermão pelo telefone, que nem foi no domingo, ou patada em lista de discussão …

Mas também quem mandou abrir a boca … não tem aquela história que o peixe morre pela boca?

Então, boca fechada Teca … boca fechada ….

Amanhã vai ser “o” dia longo, quer apostar? : /